terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Oficina sobre Marketing de Influência abre inscrições

Após o sucesso da terceira edição do Digi & Tal, agora é a vez do Digi & Tal School ganhar forma. No próximo dia 01 de junho acontecerá a segunda turma do ciclo de oficinas e palestras e visa aprofundar os conhecimentos debatidos nos Digi & Tal. Nesta turma o tema do encontro será “Marketing de Influência com Aplicação em Eventos e Ações” com Hevelly Cavalcante.
Segundo a organizadora, Hevelly Cavalcante, o conteúdo é indispensável para quem deseja aplicar o marketing em eventos e ações. “Esse conteúdo é um guia essencial para quem precisa estar à par das novidades do segmento de marketing de influência, em especial os profissionais de comunicação, freelancers, agências de publicidade, empresários e empreendedores”, disse.
A aula será realizada no Armazém da Criatividade, no Polo Caruaru, das 9h às 12h. As vagas são limitadas. As inscrições são feitas pela internet no endereço www.bit.ly/DigieTal e custam R$ 50. Quem participou de qualquer uma das três edições do Digi & Tal tem desconto.
Serviço
Evento: Digi & Tal School
Data: 01 de Junho de 2019.
Local: Armazém da Criatividade
Inscrições: www.bit.ly/DigieTal

Prefeitura de Caruaru e CTEVO promovem 1º Fórum de Enfrentamento à Violência Obstétrica

Nesta quinta-feira (23), a Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) e da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência Obstétrica (CTEVO), realizam o 1º Fórum de Enfrentamento à Violência Obstétrica de Caruaru. Na oportunidade será trabalhado o tema: “Desafios e Conquistas em Busca do Parto Humanizado”, com convidadas especialistas. O encontro será das 08h às 12h e das 14h às 17h, no Maria José Recepções 1.

Para essa vivência, estarão participando como facilitadoras a doutora Leila Kartz, médica obstetra do IMIP, a psicóloga pela UFPE, Verônica Araújo, mestra em Educação pela UFPB,a enfermeira Luiziane Souza Vasconcelos de Lima, graduada em Enfermagem pela UFPE, especializada em Enfermagem Obstétrica pelo IESC, e amestra em Educação Culturas e Identidades pela Fundação Joaquim Nabuco & UFRPE, Ana Cecília Rodrigues dos Santos Godoi.

O evento será voltado para enfermeiros, médicos obstetras, ginecologistas e pediatras, agentes comunitários de saúde, assistentes sociais, além de estudantes de medicina, enfermagem, técnico de enfermagem e gestantes. Na oportunidade, serão abordadas as temáticas da Lei Nascer Bem, fluxograma da denúncia com a participação da OAB, violência de gênero, violência obstétrica e parto humanizado. As inscrições são gratuitas e estão sendo feitas através do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfBEtrMf-bpUsgWDlKPPuOx74sjsatfrjrX9KiRGV2UETCkrA/viewform

“O fórum tem a proposta de contribuir com a discussão sobre o enfrentamento da violência obstétrica, dos direitos das mulheres e da garantia desses direitos. Além, também, de ser uma temática de interesse de todos e principalmente no que se refere ao enfretamento da violência de gênero e também da questão de saúde pública”, destacou a secretária da SPM, Juliana Gouveia.

Currículo das palestrantes:

1. Doutora Leila Kartz (Graduação em Medicina. Residência em Ginecologia e Obstetrícia no Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP). Tem mestrado em Saúde Materno-Infantil pelo IMIP (2002) e doutorado em Tocoginecologia pela UNICAMP. Atualmente é coordenadora da UTI obstétrica do IMIP e professora da pós-graduação (mestrado e doutorado) em Saúde Materno-Infantil do IMIP).

2. Verônica Araújo (Graduação em Psicologia. Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Doutoranda em Psicologia na UFPE. Especialização Psicologia Clínica, Residência em Saúde Coletiva e Especialização em Epidemiologia e Controle Descentralizado de Endemias).

3. Enfermeira Luiziane Souza Vasconcelos de Lima (Graduada em Enfermagem pela UFPE, Especialista em Enfermagem Obstétrica pelo Instituto de Ensino Superior Santa Cecilia (IESC), Pós-graduada pelo programa de Mestrado em Saúde da Criança e do Adolescente pela UFPE. Preceptora do Programa de Residência em Enfermagem Obstétrica da Secretaria de Saúde do Recife. Parteira profissional da Equipe Nascer Luz).

4. Ana Cecília Rodrigues dos Santos Godoi – Mestra em Educação Culturas e Identidades pelo Programa de Pós-graduação Educação, Culturas e Identidades – PPGECI, mestrado stricto sensu da Fundação Joaquim Nabuco & Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco. Área de interesse: educação e relações étnico-raciais; trajetórias escolares; interfaces entre estética e política; movimentos sociais; representação do negro na mídia, expressões artístico-culturais afrodiaspóricas; corpo em diáspora; antropologia do corpo; saúde integral; direitos reprodutivos; processos de racialização da saúde; intelectuais negras/negros.

Serviço:

. O quê? 1º Fórum de Enfrentamento à Violência Obstétrica de Caruaru.

. Quando?23 de maio de 2019.

. Onde?Maria José Recepções 1. Endereço: Av. Margarida Peixoto Viêira, 196, – Indianópolis.

. Horário? Das 8h às 12h e das 14h às 17h.

Dicas e curiosidades

Economia de Energia

Se você poupar energia, você diminui seus gastos com o orçamento, evita o desperdício e ainda cuida do planeta. Pequenas atitudes em casa, no trabalho e na escola podem fazer toda a diferença. As usinas hidrelétricas correspondem a 64% de toda a fonte energética utilizada em nosso país devido ao crescimento do consumo de energia e na escassez de chuvas. Para suprir, recorremos ao uso das usinas termelétricas, que liberam poluentes, que têm o custo financeiro muito elevado e que são altamente prejudiciais ao meio ambiente – a cada 1Kw/h são produzidos 0,6 Kg de dióxido de carbono, o que contribui para o efeito estufa. Existem outras soluções que não trazem tantos impactos ambientais, como a energia eólica e a solar. Seja em casa, no trabalho ou na escola, podemos mudar algumas atitudes que podem ajudar na economia de energia:

1. Pinte sua casa com cores claras e aproveite a luminosidade natural;

2. Evite ligar lâmpada durante o dia, aproveite a luminosidade natural, e, ainda, troque as lâmpadas florescentes, que possuem mercúrio em sua estrutura e após o descarte contaminarão o solo, por lâmpadas de LED, que possuem uma vida útil 3 vezes maior e uma economia de 50% em relação a lâmpada florescente;

3. Em nossa casa, um dos maiores vilões no consumo é o chuveiro elétrico, que consome 24% de toda energia consumida em um mês. Mude o seletor (chave) de inverno para verão, economizamos 30% e, melhor ainda, é não ligarmos.

4. A geladeira possui o consumo de 22%, logo, precisamos verificar o estado da borracha para vedar bem, regular o termostato de acordo com a necessidade, não colocar alimentos quentes e não deixar em locais sem circulação de ar ou próximo de um fogão;

5. Quando for utilizar o ferro de passar roupa, junte o máximo de roupas para passar de uma só vez e use a temperatura indicada para cada tipo de tecido;

6. Se você não utiliza com frequência um aparelho que, estando desligado, fica com uma luz vermelha (stand by), deixe-o desligado da tomada;

7. No momento da compra de um eletrodoméstico, verifique se o selo IMETRO tem a classificação A, o que significa que o eletrodoméstico tem um baixo consumo, e se possui o selo Procel, que apenas os produtos de baixíssimos consumos são contemplados.

Uma vez que os percentuais acima são baseados em uma média das famílias brasileiras, devemos, portanto, adaptar as sugestões pra economia de energia para as particularidades das nossas casas.

Praga em plantas ornamentais – lesma e caracol

Lesmas e caracóis geralmente aparecem no período da noite ou em períodos chuvosos. Para identificar o ataque da praga, os furos no interior das folhas próximas do chão aparecem raspados, além da presença de um muco nos locais onde eles passaram. Uma dica para prevenir o ataque é colocar cascas de ovos ao redor da planta, que servirão como barreira física, já que as lesmas e os caracóis não conseguem passar pelas cascas que servirão de “lâmina”. Existem, também, produtos industrializados eficientes no combate; mas uma armadilha é colocarmos, no inicio da noite, rodelas de chuchu ou de batata para atrair esses animais e, no inicio da manhã, você poderá removê-las com luvas. A limpeza do local é de fundamental importância. Para eliminar novos lesmas e caracóis, revolva o solo para expor os ovos.

A falta de respeito com a natureza

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou relatórios sobre a extinção de espécies de seres vivos, principalmente, nas cinco últimas décadas. É alarmante; a cada oito espécies diferentes de seres vivos no planeta, uma está sob ameaça de extinção. O principal grupo em risco é dos anfíbios, pela fragilidade de viverem em locais úmidos. O grande poder destrutivo do ser humano é a causa principal, alteramos 75% dos ambientes terrestres e 66% dos ambientes marinhos. Com quaisquer alterações nos ecossistemas serão sentidas as consequências. Alguns fatores que contribuíram para este cenário são a poluição do ar, das águas e do solo; a intensa exploração desordenada dos recursos naturais; a consequente alteração da temperatura do planeta. É necessário que os governos tomem medidas efetivas para conter o avanço do aquecimento global; a sociedade rever suas atitudes e suas ações; as empresas devem conciliar o desenvolvimento econômico com o desenvolvimento do meio ambiente; as escolas devem oferecer educação ambiental; é uma ação conjunta. Precisamos respeitar a nossa casa, precisamos entender que fazemos parte do meio ambiente.

“A economia e o meio ambiente são a mesma coisa. É a regra da natureza”.

Mollie Beattie

Maio Amarelo – Encontro com mulheres condutoras de veículos do trânsito caruaruense

A Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), irá promover nesta sexta-feira (24) um encontro com mulheres condutoras de veículos do trânsito caruaruense. A ação é alusiva ao “Maio Amarelo”, neste, que é o mês dedicado à prevenção de acidentes no trânsito. O encontro vai ser às 09h, na sede da SPM, que fica na Rua Padre Rolim, n° 40, Mauricio de Nassau.

O evento da SPM voltará a atividade para o tema nacional da sexta edição do Maio Amareloque é “No trânsito, o sentido é a vida”. Na oportunidade, a psicóloga de educação de trânsito, Melisa Pereira, oferecerá uma palestra de conscientização para as 30 participantes inscritascom o objetivo dealertar sobre a prevenção de acidentes de trânsito.

O movimento Maio Amarelo foi criado com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo, trabalhando a conscientização para redução de acidentes e promoção de segurança para todos, em qualquer situação. A cor amarela simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.

PMC realiza reunião de maio do Comitê Permanente Municipal Juntos Pela Segurança

A prefeita Raquel Lyra, ao lado de representantes do poder público federal, estadual e demais entidades, realizou, na manhã de ontem (21), a reunião ordinária do mês de maio do Comitê Permanente Municipal Juntos Pela Segurança.

Após análise do mapa da violência municipal, realizado pela secretária de Ordem Pública, Karla Vieira, os membros do comitê apresentaram as atividades da Polícia Rodoviária Federal, novos projetos para a Feira da Sulanca e planejamentos para organização e segurança do São João 2019. “Nós temos os sistemas de monitoramento específicos, mas, em uma reunião como essa com vários segmentos, é muito importante a união de informações. Tivemos uma reunião semelhante sobre o São João e, novamente, hoje, pontuamos algumas ações em conjunto, visando o melhor serviço para os forrozeiros, tornando o São João mais seguro do Brasil”, disse o Tenente Coronel Saraiva, que, recentemente, assumiu o comando do 4º batalhão.

O grande diferencial na reunião desta terça foi a participação de líderes religiosos. “A segurança naturalmente gera qualidade de vida. A Prefeitura de Caruaru está de parabéns com esse comitê. Essa parceria inédita mostra o cuidado que existe com o ser humano”, pontuou o Pastor Paulo Curi. “O conselho nos ajuda a perceber que a segurança depende de vários segmentos, é uma construção diária. Gostei muito de participar dessa reunião, todos somos responsáveis pelo zelo com nossa Caruaru”, complementou o Padre Alexandre Tareco.

“Realizamos a quarta reunião do Comitê Juntos Pela Segurança do ano de 2019, contando com a participação de 27 segmentos, todos imbuídos da mesma missão, sob a liderança da prefeita Raquel Lyra, para prevenir e combater a violência e a criminalidade nos territórios. Estamos planejando o maior, melhor e mais seguro São João do Mundo”, afirmou a secretária de Ordem Pública, Karla Vieira.

Sobre o Comitê – Consiste numa forte visão de governança, de ações integradas e de monitoramento da Prefeitura de Caruaru, em esforço articulado com entes como o Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Polícias Militar, Civil, Científica, Federal, Rodoviária Federal, Bombeiro Militar, Câmara Municipal, Ministério Público, Judiciário, Disque-Denúncia, FUNASE, BIESP, Conselho Tutelar, Penitenciária Juiz Plácido de Souza, sociedade civil, CONSECs e outras entidades convidadas.

Polícia Federal desarticula quadrilha de traficantes

A Polícia Federal em Pernambuco, por meio da Delegacia de Polícia Federal em Caruaru/PE, com apoio da Polícia Militar de Belo Jardim/PE e Caruaru/PE (15º BPM e 4ºBPM), deflagrou na manhã de hoje, terça-feira (21/05/2019), a operação raposa visando desarticular grupo criminoso especializado no tráfico de drogas nas regiões dos municípios de São Caetano/PE e Caruaru/PE.

Na operação de hoje, foram empregados 75 policiais federais e 18 policias militares do 15º BPM e 4º BPM que desde às 5h da manhã deram cumprimento a 13 Mandados de Prisão Preventiva e 13 Mandados de Busca e Apreensão, em Caruaru, São Caetano, Bezerros e Limoeiro, expedidos pelo Juízo da Vara Única da Comarca de São Caetano. Também estão sendo cumpridos Mandados de Prisão Preventiva nas Penitenciárias Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, e Desembargador Ênio Pessoa, em Limoeiro/PE.

A investigação, que teve início em julho/2018, identificou a atuação de um grupo criminoso especializado no tráfico de drogas na região dos municípios de São Caetano e Caruaru. No curso da apuração, além de diversas apreensões de entorpecentes, alguns dos principais integrantes do grupo criminoso foram presos e encaminhamos a penitenciárias estaduais localizadas nos municípios de Caruaru e Limoeiro. Ainda assim, os criminosos foram flagrados gerenciando o tráfico de drogas a partir dos estabelecimentos prisionais, por meio de ordens repassadas aos demais membros do grupo por telefones celulares e durante visitas regulares.

Os presos foram levados para a Delegacia da Polícia Federal em Caruaru onde serão indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas variam de 5 a 20 anos de reclusão. Após os procedimentos legais, todos serão levados para fazer exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e logo após serão encaminhados para os respectivos sistemas prisionais.

O tráfico de drogas é responsável por várias condutas criminosas tais como roubos, assaltos, homicídios, guerra de facções para domínio do controle do tráfico e quando operações como esta são deflagradas a uma tendência natural da violência diminuir. Estão sendo presos 5 homens e 7 mulheres. O que demonstra que algumas mulheres estão tomando à frente no controle das atividades criminosas quando seus maridos são presos em ações policiais.

A Operação Policial foi denominada Raposa, fazendo alusão ao município de São Caetano da Raposa, onde grande parte da quadrilha atuava.

MPPE, TCE-PE e MPCO-PE atuam para acabar com os lixões em Pernambuco

Com o objetivo de defender o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, o Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), em parceria com o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) e Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO-PE), está deflagrando o projeto “Lixão Zero”, a partir de um conjunto de ações que procuram encerrar todos os 105 lixões existentes no Estado, em cumprimento à Lei n.º 12.305/2010 (Política Nacional de Resíduos Sólidos).

“Diversos municípios descartam seus resíduos de forma irregular e isso representa um grande risco à saúde e à vida do pernambucano. Os lixões devem ser encerrados para a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos para aterros sanitários licenciados. Esse é um grande problema para o meio ambiente e que afeta diretamente a qualidade de vida nas cidades do Estado, além de configurar crime”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.

O projeto é dividido em cinco etapas. Na primeira será feito um diagnóstico da gestão dos resíduos sólidos nos 184 municípios do Estado, com cruzamento das informações levantadas no projeto “Lixo, quem se lixa?”. Na segunda, apresentada a situação desejada relativa à disposição final dos resíduos dos 105 municípios que dispõem de aterros irregulares e lixões. Na terceira, será realizada a criação de grupo de trabalho de promotores de Justiça para atuação integrada e regionalizada.

Reunião projeto Lixão Zero

Na quarta, os governos municipais serão instados a implementar soluções com prazo determinado para o encerramento dos espaços, por via extrajudicial ou até mesmo judicial. “Vamos convocar os prefeitos a buscar uma solução adequada para que os lixões sejam fechados. Esses espaços são altamente nocivos para o meio ambiente porque contaminam o solo e as fontes de água, além de gerar problema social e de saúde para os catadores que se expõem na disputa pelos resíduos”, relatou Dirceu Barros. Na quinta fase do projeto, será realizado o Seminário Estadual de Resíduos Sólidos com a pauta “lixão zero”.

O prazo para encerramento dos lixões terminou em 2014, conforme preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Muitos municípios em todo o país ainda não cumpriram o que manda a Lei. O MPPE celebrou Termos de Ajuste de Conduta com 126 prefeitos, negociando o encerramento programado dos lixões no Estado, mas não houve mobilização de diversos gestores. Agora pretendemos incentivar o cumprimento da legislação por meio da responsabilização civil e criminal, e recebemos o apoio do procurador-geral de Justiça para Acordos de Não Persecução Penal como mais um instrumento de efetividade da atuação do MPPE”, disse o coordenador do Centro Operacional de Apoio às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (CAOP Meio Ambiente), André Felipe Menezes.

O projeto prevê, ainda, garantir alternativas de inclusão social dos catadores de material reciclável. “Além do envolvimento institucional com o Tribunal de Contas e o Ministério Público de Contas, pretendemos envolver outras instituições como associações de catadores, as secretarias municipais de meio ambiente e de políticas sociais, além de universidades e institutos de ensino. Para que seja possível gerar não só o encerramento da atividade, mas também a conscientização”, disse Menezes.

O encontro ocorreu nesta segunda-feira (20), na sede do Tribunal de Contas de Pernambuco e contou com a presença do presidente do TCE-PE, Marcos Loreto; da procuradora-geral do MPCO, Germana Laureano; e do gerente de Auditorias de Obras Públicas do TCE-PE, Alfredo Montezuma.

Funase, Justiça e PMC discutem parcerias em prol do sistema socioeducativo

Representantes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e da Vara Regional da Infância e Juventude de Caruaru estão se articulando com a prefeitura do município para discutir parcerias que beneficiem o sistema socioeducativo. A ideia é estabelecer cooperações no sentido de ampliar iniciativas em áreas como educação, saúde e profissionalização para os socioeducandos, além do atendimento de demandas relacionadas a serviços de zeladoria no entorno das três unidades da Funase existentes na região.

O tema foi discutido, na segunda-feira (20), durante reunião entre a presidente da Funase, Nadja Alencar, o juiz titular da Vara Regional da Infância e Juventude, José Fernando Santos, e a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra. Na ocasião, foram destacadas demandas à luz do Plano Operativo Municipal de Saúde, que contém diretrizes para o atendimento a jovens que cumprem medidas socioeducativas, em consonância com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes em Conflito com a Lei, em Regime de Internação, Semiliberdade e Internação Provisória (PNAISARI), do Ministério da Saúde.

Também foram apresentadas necessidades sobre a oferta de cursos do Qualifica Caruaru para os socioeducandos. O programa, realizado pela prefeitura, já atende adolescentes da Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru. O pleito é para que possa ser expandido para jovens de outras unidades socioeducativas no município. Ainda houve sinalização positiva para solicitações da Funase referentes à melhoria da iluminação pública e à realização de serviços de capinação no entorno do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) e do Centro de Internação Provisória (Cenip), que ficam na zona rural.

A reunião também teve a participação da superintendente da Política de Atendimento da Funase, Íris Borges, da superintendente de Planejamento e Orçamento, Zed Galvão, da coordenadora geral do Cenip Caruaru, Maria Clara Amorim, do coordenador geral do Case Caruaru, Márcio Oliveira, da coordenadora técnica da unidade, Ana Paula Ferreira, e do secretário extraordinário da Feira de Caruaru, José Pereira Sousa.

Cientista brasileira cria ‘caneta’ que detecta câncer durante cirurgia

Livia Schiavinato Eberlin é formada em Química pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e, apesar da pouca idade, já é chefe de um laboratório de pesquisa da Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos.
Foi lá que, há quatro anos, ela iniciou os estudos de um dispositivo capaz de extrair moléculas de tecido humano e apontar, no material analisado, a presença de células cancerosas. A tecnologia está em estudo, mas já teve resultados promissores ao ser usada na análise de 800 amostras de tecido humano.
A pesquisadora, que já mora há dez anos nos EUA, para onde se mudou para fazer doutorado, está no Brasil nesta semana para apresentar os achados de sua pesquisa no congresso Next Frontiers to Cure Cancer, promovido anualmente pelo A.C. Camargo Cancer Center na cidade de São Paulo.
Nos Estados Unidos, Livia ganhou destaque na comunidade científica ao ser uma das personalidades selecionadas em 2018 para receber a renomada bolsa da Fundação MacArthur, conhecida como “bolsa dos gênios” e destinada a profissionais com atuação destacada e criativa em sua área. O prêmio, no valor de U$ 625 mil (cerca de R$ 2,5 milhões), é de uso livre pelo bolsista.
Em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S. Paulo, a pesquisadora explicou que a caneta, batizada de MacSpec Pen, tem como principal objetivo certificar, durante uma cirurgia oncológica, que todo o tecido tumoral foi removido do corpo do paciente. Isso porque nem sempre é possível visualizar a olho nu o limite entre a lesão cancerosa e o tecido saudável. “Muitas vezes o tecido é retirado e analisado por um patologista ainda durante a cirurgia para confirmar se todo o tumor está sendo retirado, mas esse processo leva de 30 a 40 minutos e, enquanto isso, o paciente fica lá, exposto à anestesia e a outros riscos cirúrgicos”, explica Livia.
A caneta desenvolvida por ela e sua equipe de pesquisadores usa uma técnica de análise química para dar essa mesma resposta que um patologista daria. “A caneta tem um reservatório preenchido com água. Quando a ponta dela toca o tecido, capta moléculas que se dissolvem em água e são transportadas para um espectrômetro de massa, equipamento que caracteriza a amostra como cancerosa ou não”, explica a cientista.
Essa caracterização da amostra em maligna ou não pode ser feita porque a tecnologia usa, além dos equipamentos de análise química, técnicas de inteligência artificial para que a máquina “responda” se as células são tumorais.
Para isso, foram usadas, na criação do modelo, centenas de amostras de tecidos cancerosos que, por meio de suas características, “ensinam” a máquina a identificar tecido tumoral.
“Na primeira fase da pesquisa analisamos mais de 200 amostras de tecido humano e verificamos uma precisão de identificação do câncer de 97%”, conta Livia.
Próximos passos
O resultado dessa etapa do estudo foi publicado na prestigiosa revista científica Science Translational Medicine em 2017. Depois, o grupo de pesquisa da brasileira nos EUA ampliou a investigação para 800 amostras de tecido e, mais recentemente, obteve autorização de comitês de ética de instituições americanas para testar a técnica em humanos, durante cirurgias reais.
“Apesar dos bons resultados em amostras de tecido, o modelo ainda precisa ser validado em testes clínicos. Se os resultados forem confirmados, ainda deve demorar de dois a três anos para a caneta ser lançada como produto”, opina Livia. O dispositivo já foi testado para câncer de cérebro, ovário, tireoide, mama e pulmão, e está começando a ser usado também nas pesquisas de tumor de pele.

Caso a técnica se mostre eficaz também para esse tipo de câncer, ela poderia ser usada para identificar se pintas ou outras lesões de pele são malignas sem a necessidade de remoção de uma parte do tecido, o que pode trazer danos estéticos.

Para Fabiana Baroni Makdissi, cirurgiã oncológica e diretora do Centro de Referência da Mama do A. C. Camargo Cancer Center, caso confirmada a eficácia do método em todas as fases da pesquisa, ele trará ganhos nos tratamentos contra o câncer por permitir maior precisão na retirada dos tumores. “Uma das coisas mais importantes quando a gente fala de tratamento cirúrgico é que o cirurgião consiga retirar completamente o tumor. As taxas de cura vão estar relacionadas a isso, mas temos limitações em garantir que toda a circunferência do tecido retirado esteja livre de células tumorais. Então, uma tecnologia como essa, se validada, tem muito a agregar.”
Ela explica que a técnica seria importante porque nem todos os hospitais contam com um patologista na equipe cirúrgica para analisar o tecido removido ainda durante a operação. “Nesses casos em que não há essa análise das margens durante a cirurgia, a taxa de reoperação é maior”, diz.
Fabiana destaca ainda que a rapidez do novo método pode ter outras vantagens para o paciente. “A redução do tempo cirúrgico seria um benefício agregado da técnica, principalmente em pacientes mais idosos, com doenças crônicas, que têm maiores riscos durante um procedimento cirúrgico”, diz a especialista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Por: AE
Publicado em: 20/05/2019
Foto: Catraca Livre

Anunciado por Bolsonaro, dinheiro da Lava Jato para a Educação ainda depende do STF

O presidente Jair Bolsonaro reiterou por meio do Twitter, ontem (20), que o governo quer repassar ao Ministério da Educação “grande parte ou todo o valor” de uma multa paga pela Petrobras nos Estados Unidos, no âmbito da Lava Jato, no valor de cerca de R$ 2,5 bilhões. A liberação desse recurso, no entanto, depende de uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A possibilidade desse aporte foi lembrada na última quarta-feira (15) pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Convocado a explicar os bloqueios orçamentários no ensino superior na Câmara dos Deputados, o ministro afirmou mais de uma vez que parte da verba pode ser destinada a universidades em apuros financeiros.

“Uma parte do dinheiro que foi roubado da Petrobras está sendo recuperado. E está entrando de volta. Já está internalizado aqui no Brasil”, disse Weintraub, em clima de beligerância com deputados da oposição. “O dinheiro roubado está voltando, e ele pode já servir de alívio para os reitores virem conversar com a gente”, completou.

O dinheiro a que o ministro se referiu está envolto em polêmicas desde fevereiro, quando foi revelada a criação de uma fundação bilionária idealizada pelo Ministério Público Federal (MPF) do Paraná. Após repatriar 80% do valor de uma multa que que a Petrobras pagou nos Estados Unidos – punição por ter operado ações na Bolsa de Nova York enquanto ocorria o esquema de corrupção descoberto pela Lava Jato –, o MPF fez um acordo com a estatal para abrir uma “fundação de interesse social” a ser gerida por uma entidade de direito privado. O valor que retornou ao Brasil, de cerca de R$ 2,5 bilhões, foi depositado em uma conta judicial da Caixa Econômica Federal.

O acordo foi homologado pela Justiça Federal do Paraná, mas acabou contestado na Justiça pelo PT, pelo PDT, pela Câmara e pela própria procuradora-geral da República (PGR), Raquel Dodge. Atendendo a um pedido de Raquel Dodge, Alexandre de Moraes suspendeu, em 15 de março, o acordo entre o MPF-PR e a Petrobras.

Em 9 de abril, a procuradora-geral recomendou ao STF que revertesse os recursos para o Ministério da Educação. Embora Weintraub tenha dito que a verba poderia “dar um alívio aos reitores”, a recomendação de Raquel Dodge é que o dinheiro seja investido na educação básica. A PGR também pede que nem todo o valor seja investido na área, já que parte deve ser reservada para indenizar os acionistas minoritários da Petrobras. A decisão sobre o destino dos recursos cabe a Moraes.

Fonte: Congresso em Foco

Foto: Poder360

Facebook

x