sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Unifavip Wyden inaugura Clínica-Escola Veterinária, em Caruaru

O Centro Universitário Unifavip | Wyden inaugura, no próximo dia seis de fevereiro, às 15h30, a Clínica-Escola Veterinária Professor Maurício Garcia, que funcionará no bairro Universitário. Será o primeiro equipamento deste modelo no Estado com uma estrutura de mais de três mil metros quadrados de área construída, instalações modernas e equipadas com o que há de mais atual na medicina veterinária do País.

“Não conheço aqui no Estado e ouso dizer até mesmo na região Nordeste, uma clínica veterinária com o porte e a quantidade de serviços voltados para a medicina veterinária. É uma honra para nós poder fazer parte deste momento”, afirmou o coordenador do curso de medicina veterinária do UNIFAVIP I WYDEN, Júnior Mário Baltazar.

A Clínica-escola possui três blocos cirúrgicos, sendo um para pequenos animais, um para equinos e outro para bovinos; além de serviços de radiografia, ultrassonografia, exames anatomopatológicos, laboratório clínico veterinário, enfermaria, consultórios para atendimento ambulatorial em pequenos e grandes animais, baias e diversos ambientes acadêmicos para aulas práticas aos alunos do curso de veterinária. O local já é considerado referência em cirurgia na região, por conta do porte e da capacidade de atendimento.

A expectativa é de que o equipamento traga um grande impacto positivo para a população de Caruaru e cidades vizinhas, principalmente para a população mais carente, já que a maioria dos serviços é gratuita. “Nós estamos ansiosos para iniciar as atividades da nossa Clínica-escola. Temos total consciência do impacto que ela causará na região, em termos de acesso a serviços veterinários que até então são escassos. Este é um sonho antigo que se torna realidade para nossa satisfação, da comunidade acadêmica e especialmente da população”, comemorou o diretor geral do UNIFAVIP I WYDEN, Ricardo Ciriaco.

A clínica funcionará das 8h às 18h e terá capacidade mensal de 325 atendimentos, entre consultas, exames laboratoriais, diagnóstico por imagem, necropsias, exames histopatológicos e procedimentos cirúrgicos.

 Sobre o homenageado

 A clínica-escola recebeu o nome do professor Maurício Garcia, em reconhecimento aos trabalhos à frente da Direção da Adtalem Education Group, onde exerceu, até julho de 2019, o cargo de vice-presidente de Inovação e Ensino, no Brasil.

Maurício Garcia tem quase 40 anos de carreira, é veterinário, Mestre e Doutor pela Universidade de São Paulo e tem MBA pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou em diversos grupos educacionais públicos e privados no Brasil, na Índia e nos Estados Unidos. Além disso, realizou projetos, cursos e estágios em instituições como a Universidade de Milão, a Escola Nacional de Alfort, em Paris, a Universidade de Montreal no Canadá e a Universidade de Stanford nos Estados Unidos.

“Decidimos homenagear este ilustre veterinário, que tanto nos ajudou no planejamento acadêmico de nossa instituição, especialmente quando da implantação do curso de medicina veterinária aqui em Caruaru”, enfatizou a diretora regional do UNIFAVIP I WYDEN, Mauricelia Vidal Montenegro.

Serviço

A solenidade de inauguração acontecerá no dia seis de fevereiro, às 15h30, na clínica-escola, que fica na Rua Cantor Tim Maia, S/N, às margens da PE-095 (próximo ao buffet Renato Machado).

Por seca e com barragens em colapso, situação de emergência é decretada em 61 cidades do Agreste

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou situação de emergência em 61 cidades do Agreste do Estado afetadas pela seca [confira a lista completa abaixo]. O decreto foi publicado no Diário Oficial de Pernambuco do último sábado (18) e tem validade de 180 dias. O texto do documento afirma que os órgãos estaduais localizados nas áreas atingidas pela estiagem, em parceria com os órgãos municipais, deverão adotar as medidas específicas para combater a situação.

O decreto cita “a redução das precipitações pluviométricas que assolam os municípios do Estado para níveis inferiores aos da normal climatológica e a queda intensificada das reservas hídricas de superfície provocada pela má distribuição pluviométrica na região” como justificativas para a implantação da situação de emergência.

Um parecer técnico elaborado pela Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) e as perdas na agropecuária também foram considerados. “A nota foi baseada em laudos da Apac [Agência Pernambucana de Águas e Clima], da Adagro [Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco], do IPA [Instituto Agronômico de Pernambuco] e da Compesa [Companhia Pernambucana de Saneamento], além da visita aos locais e contato com as prefeituras”, explicou o coordenador da Codecipe, o tenente-coronel André Ferraz.

Com a medida, as 61 cidades estão aptas a resolver mais rapidamente questões administrativas ligadas ao combate aos problemas causados pela estiagem, como a distribuição de carros-pipas. “Os municípios já conseguem preencher formulários de desastre para conseguir mais rapidamente a ajuda dos governos estadual e federal. Um exemplo é a liberação dos carros-pipa”, continuou o coordenador da Codecipe. “Todo o ambiente administrativo e operacional está preparado para responder [a questões ligadas à seca]”, garantiu.

Três cidades do Agreste – Caruaru, Panelas e Salgadinho – declararam situação de emergência anteriormente, diretamente com o Governo Federal. Outros sete municípios contatados pela Codecipe preferiram não entrar no âmbito do decreto. “É um entendimento de que há condições de gerenciar as respostas, além de considerar o custo-benefício que também envolve pontos como realização de festividades”, acrescentou André Ferraz. “A Defesa Civil trabalha para articular esses apoios não só dentro do município, mas também para que o Estado e o governo federal possam dar suporte. O município, o Estado e a União têm que fazer suas partes”, finalizou.

De acordo com o último boletim divulgado pela Apac, nessa segunda-feira (20), seis reservatórios de água no Agreste estão em estado de colapso. O de Jucazinho, em Surubim, tem atualmente apenas 1,2% do seu volume total, de 327 milhões de metros cúbicos de água. O estado é ainda mais crítico nas barragens de Oitis, em Brejo da Madre de Deus, e Manuíno, em Bezerros. Cada uma tem atualmente 0,0% dos seus volumes totais. Também estão em colapso o reservatório de Machados, em Brejo da Madre de Deus, com 7,8%; o de Mateus Vieira, em Taquaritinga do Norte, com 4,8%; e o de Gercino Pontes, em Caruaru, com 0,2%.

Apesar do cenário crítico, a Apac espera uma trégua na estiagem no próximo trimestre. “Os indicativos são de que no Agreste deve ter chuva de normal para cima entre fevereiro e abril em comparação com os anos anteriores”, apontou a meteorologista Zilurdes Lopes. Nos três meses, a média histórica de precipitação na região é de 248 milímetros.

A representante explica que as condições dos oceanos Atlântico e Pacífico devem ajudar no aumento das chuvas não só no Agreste, mas em todo o Estado. “A temperatura do Atlântico estará acima do normal, o que melhora o transporte de umidade. Já o Pacífico deve permanecer neutro, uma vez que não há previsão de El Niño e La Niña para este ano”, disse Zilurdes. “As chuvas devem melhorar o problema da seca, mas não resolver de vez. A região está há pelo menos cinco anos em estiagem. O nível dos reservatórios deve subir”, concluiu.

Confira as 61 cidades em situação de emergência:
Agrestina
Águas Belas
Alagoinha
Altinho
Angelim
Belo Jardim
Bezerros
Bom Conselho
Bom Jardim
Brejão
Brejo da Madre de Deus
Buíque
Cachoeirinha
Caetés
Calçados
Canhotinho
Casinhas
Cumaru
Cupira
Feira Nova
Frei Miguelinho
Garanhuns
Gravatá
Iati
Ibirajuba
Itaíba
Jataúba
João Alfredo
Jucati
Jupi
Jurema
Lagoa do Ouro
Lajedo
Limoeiro
Orobó
Paranatama
Passira
Pesqueira
Pedra
Poção
Riacho das Almas
Sairé
Saloá
Sanharó
Santa Cruz do Capibaribe
Santa Maria do Cambucá
São Caetano
São João
São Joaquim do Monte
São Vicente Férrer
Surubim
Tacaimbó
Taquaritinga do Norte
Terezinha
Toritama
Tupanatinga
Venturosa
Vertente do Lério
Vertentes

Folhape

Pernambuco investiga duas mortes com suspeita por arboviroses

As mortes de dois idosos, de 69 e 70 anos, na primeira semana deste mês, causadas possivelmente por arboviroses estão sendo investigadas em Pernambuco. O primeiro óbito foi registrado no dia 6 de janeiro no Recife, e o segundo, dois dias depois, no dia 8 de janeiro, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana da capital pernambucana. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde por meio de boletim epidemiológico.

As investigações dos casos estão sob responsabilidade dos municípios onde houve as mortes. De acordo com a SES, nos próximos dias o Estado lançará o novo plano de ações para controle das arboviroses programadas para o ano de 2020.

Segundo o boletim, que reúne notificações do período entre os dias 5 a 11 de janeiro, houve uma redução de mais de 60% no número de casos notificados. Com relação a dengue, foram notificados 173 casos em 41 municípios. Do total, 14 já foram confirmados e 19 descartados. No mesmo período de 2019 foram notificados 568 casos, números que foram reduzidos em 69,5%.

Já nos casos relacionados à chikungunya foram 33 registros em 16 municípios. Dos 33, uma suspeita foi confirmada e outras nove descartadas. No ano passado, no mesmo período, 119 casos foram notificados, o que representa uma redução de 72,2%.

O menor número de notificações foi com relação a zika. Apenas um caso foi registrado e ainda não foi confirmado. Em 2019, 67 casos foram notificados, resultando em uma redução de 98,5%.

A avaliação, que confirma ou descarta uma notificação, é realizada perante investigação domiciliar e hospitalar do óbito e da discussão de cada caso no Comitê Estadual de Discussão de Óbitos por Dengue e outras Arboviroses.

Ainda de acordo com o boletim, até o momento, 34 municípios estão em situação de risco de surto das doenças, e 91 em situação de alerta.

Folhape

Boletim Informativo

A Prefeitura de Caruaru informa que, devido às fortes chuvas que atingiram a cidade na tarde da terça-feira (21), todas as suas equipes estão nas ruas a fim de normalizar o fluxo do município. Apesar da intensa precipitação, a PMC também esclarece que foram registradas 12 ocorrências até o momento. A Defesa Civil encontra-se nas ruas atendendo aos chamados e realizando os encaminhamentos necessários.

É importante lembrar que qualquer cidadão pode procurar, em caso de algum risco de queda de árvore, a secretaria de Serviços Públicos, pelo número: 3701-1455. E, em caso de chuvas fortes, em qualquer situação de risco, acionar a Defesa Civil, no número 199.

Dicas e Curiosidades

Descarte do óleo de cozinha

De acordo com a Oil World, um brasileiro consome 20 litros por ano de óleo vegetal. Deste número, apenas 1% é reutilizado: o restante é jogado na natureza. Por não temos a cultura do reaproveitamento e da reciclagem, poluímos o ar, o solo e as águas com esse descarte do óleo. No descarte inadequado, ocorrerá a decomposição do óleo, que será transformado em gás metano (20 vezes pior do que o gás carbônico para o aquecimento global).

Quando despejado no solo, o óleo deixa-o impermeável, dificultando o desenvolvimento das plantas e microorganismos benéficos para o solo. Nos esgotos, o óleo obstrui a tubulação ao criar uma crosta rígida e ao dificultar a passagem dos líquidos, o que atrai vetores de doenças. Além disso, como o óleo é menos denso e insolúvel em água, impede a passagem de luz ao chegar corpos hídricos, uma vez que fica na superfície.

Por conseguinte, dificulta a produção de oxigênio pelo fitoplâncton, o que elimina toda a vida aquática. O acúmulo nas represas também dificulta o tratamento: cada litro de óleo polui 20 mil litros de água potável. Uma solução simples é preparar os alimentos com menos óleo possível – utilizando panelas antiaderentes ou de teflon, que não precisam fazer uso do óleo, o que ajuda o meio ambiente e a nossa saúde. Quando juntar uma boa quantidade de óleo, leve-o para os postos de coleta da Compesa ou para as associações ou ONG’s que reciclam em sabão.

Volta às aulas

Com início das aulas, alguns cuidados com os materiais escolares são necessários, como a limpeza da lancheira e da garrafinha de água e a remoção das manchas na farda. Para evitar muitos microorganismos dos alimentos levados na lancheira, devemos optar por  alimentos secos (biscoitos, barras de cereais, batatinhas e outros) – lembre de consultar um nutricionista para adequar a alimentação do seu filho. Se a lancheira for térmica, é importante colocar uma bolsa de gel gelada dentro dela para levar alimentos que precisam de refrigeração – já que esse tipo é comparável a uma geladeira desligada, guardando apenas a temperatura.

Para a limpeza da lancheira, devemos preparar uma solução de 1 litro de água para 10 gotas de detergente. Umedeça uma esponja nessa mistura e passe dentro da bolsa. Para desinfetar, utilize 0,5 litro de água para 0,5 colher de sopa de água sanitária e passe o pano umedecido passe dentro do recipiente. Caso esteja com mau cheiro, prepare uma solução de 0,5 litro de água para 1 colher de chá de bicarbonato de sódio, logo em seguida, passe o pano umedecido dentro da lancheira.

Já para higienizar a garrafinha, lave com água corrente e detergente, utilizando o lado macio da esponja, em seguida, mergulhe em uma solução de 0,5 litro de água para 1 colher de água sanitária e deixe por 10 minutos, enxágue em seguida.

Para remover as machas na farda, faça o mais rápido possível, depois de um certo tempo, fica muito difícil. Para remoção de tinta de caneta, passe por cima do risco álcool em gel e remova a macha com cotonete; depois desse procedimento, lave normalmente. Se a mancha continuar, repita os mesmos procedimentos.

“Na verdade, o homem é um rio poluído. É preciso ser um mar para, sem se poluir, poder receber um rio poluído.”

Nietzsche

Coluna Esplanada

Brasília, quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Garimpo ilegal

O Ministério do Meio Ambiente nega que as Forças Armadas tenham recusado apoio às operações de fiscalização de servidores do Ibama e do IBMBio na Amazônia. Segundo a pasta, em ofício (9106/19) encaminhado à Câmara,a integração das ações realizadas pelos órgãos e as forças de segurança foi “a melhor possível em todos os níveis e setores”. No ano passado, servidores da coordenação de operações de fiscalização do Ibama relataram, em documento interno, que comandos militares se recusaram a prestar apoio em três operações contra o garimpo ilegal na Amazônia.

Verde Brasil

O documento assinado pelo ministro Ricardo Salles, ao qual a Coluna teve acesso, cita que foram realizadas, em 2019, 11 operações do Ibama e 4 do ICMBio– todas “com o apoio das Forças Armadas”. A Operação Verde Brasil, diz o ofício, empregou 9772 militares e 1065 servidores de agências (Ibama, ICMBio e Força Nacional).

Clandestinos

A fiscalização resultou na destruição de 45 acampamentos clandestinos e multas que somaram mais de R$ 141 milhões, segundo o ministro do Meio Ambiente. O documento não detalha qual foi o destino dos maquinários apreendidos.

Aos reitores

O Ministério da Educação proibiu a contratação de professores e técnicos pelas universidades federais. A Secretaria de Educação Superior afirma, em ofício encaminhado aos reitores das instituições, que “a eventual nova nomeação de professores ou técnicos será considerada ato nulo”.

Urnas

Estão em testes as urnas das duas empresas que concorrem na licitação milionária para a escolha dos equipamentos que serão usados nas eleições deste ano. As empresas Positivo e Smartmatic do Brasil, que haviam sido desclassificadas do certame no ano passado, apresentaram, recente, os novos protótipos que estão em análise.

Edital

O edital prevê a compra de até 180 mil máquinas. O valor da licitação é de R$ 696,5 milhões. Os testes estão previstos para serem concluídos no domingo, 26, e o resultado será publicado pelo TSE na segunda.

Backer

 A Anvisa emitiu comunicado àsvigilâncias sanitárias de todo o país para que cumpram o recolhimento das cervejas da Backer em suas regiões de atuação. São quatro lotes com determinação de recolhimento de forma definitiva.

Decisão

O juiz da 11º Vara da Fazenda Pública rejeitou a ação de improbidade proposta pelo Ministério Público de São Paulo contra o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

Denúncias

A Procuradoria da Fazenda Nacional recebeu no ano passado mais de 4 mil denúncias que envolvem ocultação patrimonial de devedores e outros indícios de ilícitos. Cerca de setenta denúncias, segundo a PGFN, têm potencial de recuperação de mais de R$ 1,3 bi.

Luto

 Morreu na segunda-feira, 20, aos 60 anos, Rui Chaves, locutor e radialista que trabalhou por quase 30 anos na rádio Itatiaia, de Minas Gerais.

Prefeitura de Caruaru abre inscrições para grupo de teatro “Mulheres em Cena”

A Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), abriu novas vagas para a oficina de teatro “Mulheres em Cena”. A iniciativa é direcionada tanto para as usuárias da SPM e do Centro de Referência da Mulher Maria Bonita, quanto para estudantes de escolas públicas e público feminino em geral. A atriz e diretora Paula Monteiro é a instrutora das aulas.

Durante as ações serão trabalhados exercícios, jogos teatrais, leitura e interpretação de textos, além de montagem de esquetes que já estão sendo apresentadas em eventos promovidos pela SPM, de acordo com as temáticas propostas. Para se inscrever, basta se dirigir à sede da secretaria, que fica localizada na Rua Padre Rolim, número 40, Bairro Maurício de Nassau, das 8h às 17h.

O curso é gratuito, exclusivo para mulheres e exige idade mínima de 16 anos. É necessário levar os documentos: RG, CPF e Nis (ou Cartão do Sus). As aulas com as novas integrantes devem começar em fevereiro.

Em Caruaru, as mudanças na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais são tema de simpósio gratuito na ACIC

A Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC) promove um simpósio, nesta quinta-feira (23), um simpósio superimportante que trata de um tema extremamente relevante para o mundo dos negócios: as mudanças na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). O evento é ministrado, das 19h às 21h, no auditório da ACIC, por Marcos Pontes, advogado especialista em direito empresarial e LGPD; Demócrito Ramos Reinaldo (foto), desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco em Caruaru; e Romero Guimarães, diretor de TI e Transformação Digital da Agência Estadual de Tecnologia da Informação de Pernambuco (ATI-PE). As inscrições, gratuitas, são realizadas pela internet, no link: https://evento.blinket.com.br/1_simposio_acic. Mais informações pelo fone: (81) 3721-2725.

A Lei nº 13.709, mais conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, entrará em vigor em 1º de agosto de 2020 e tem como objetivo regulamentar o tratamento e o uso de dados pessoais de clientes e usuários por parte de empresas publicas e privadas. Com a nova lei, qualquer pessoa física ou jurídica que incluir em sua base de informações dados de seus clientes, por mais básicas que sejam tais informações – como nome e e-mail – deverão seguir as regras que foram estabelecidas. Aquelas que não cumprirem as novas regras estarão sujeitos a multas que podem chegar a R$ 50 milhões.
O tratamento de dados pode ser entendido como qualquer procedimento que envolva a utilização de dados pessoais, tais como a coleta, a classificação, a utilização, o processamento, o armazenamento, o compartilhamento, a transferência ou quaisquer outras ações que tenham como base dados pessoais de usuários ou clientes. A nova lei implica em uma grande mudança de procedimentos e controles por parte das pessoas físicas e jurídicas, além da definição de profissionais especializados para tal fim. Todo esse processo exige a presença de pelo menos três categorias de profissionais: o controlador de dados, o operador de dados e o encarregado de dados. Para que as empresas possam atender a essas novas exigências são necessários: o conhecimento da nova lei, o entendimento de como serão implantados os novos procedimentos e conhecimentos específicos que devem ser utilizados em um processo de compliance permanente.
No simpósio são abordados todos esses temas, com foco em especial na proteção dos usuários, sejam pessoas físicas ou jurídicas, e nas adequações que serão necessárias para atendê-la. Outro foco é a necessidade de novos conhecimentos e formações especificas para os novos profissionais que irão exercer as novas funções.
Marcos Pontes é advogado, especialista em direito empresarial e em LGPD. Na ocasião, o palestrante compartilha todo seu conhecimento e sua expertise sobre o tema com a relevante participação de dois experts na área de tecnologia da informação: Demócrito Ramos Reinaldo, desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco em Caruaru; e Romero Guimarães, diretor de TI e Transformação Digital da Agência Estadual de Tecnologia da Informação de Pernambuco (ATI-PE).

A Associação Comercial e Empresarial de Caruaru fica na Rua Armando da Fonte, 15, 2º Andar, Maurício de Nassau, Caruaru (PE).

Novas placas de veículos serão obrigatórias a partir de 31 de janeiro

Após sucessivos adiamentos, começa a valer a partir do dia 31 de janeiro a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul em todos os estados do país. O prazo atende ao estipulado na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de julho do ano passado, que determina que as unidades federativas do país devem utilizar o novo padrão de placas de Identificação Veicular (PIV).

Desde a decisão pela adoção da placa do Mercosul, a implantação do registro foi adiada seis vezes. A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014 e, inicialmente, deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016. Em razão de disputas judiciais a implantação ficou para 2017 e depois, adiada mais uma vez para que os órgãos estaduais de trânsito pudessem se adaptar ao novo modelo e credenciar as fabricantes das placas.

As novas placas já são utilizadas na Argentina e no Uruguai. A previsão é que em breve comecem a valer também no Paraguai e na Venezuela.

Dos 26 estados brasileiros, já aderiram à nova PIV Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia.

Nova placa

A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento e, para quem tiver a placa antiga, no caso de mudança de município ou unidade federativa; roubo, furto, dano ou extravio da placa, e nos casos em que haja necessidade de instalação da segunda placa traseira.

A nova placa apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no país com três letras e quatro números. Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança também vai ocorrer na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para veículos de passeio, vermelha para veículos comerciais, azul para carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

Nova placa de veículos
Placa do Mercosul – Divulgação/Ministério das Cidades

Todas as placas deverão ter ainda um código de barras dinâmico do tipo Quick Response Code (QR Code) contendo números de série e acesso às informações do banco de dados do fabricante e estampador da placa. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalação das placas nos respectivos veículos, além da verificação de autenticidade.

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil
Foto: oestadoce.com.br

Novo vírus registrado no Brasil causa morte por febre hemorrágica brasileira

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (20) o registro de um caso confirmado da doença febre hemorrágica brasileira, causada por um novo vírus. A doença não era registrada no país há mais de 20 anos.

O caso foi notificado inicialmente pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que pediu apoio para investigação. Segundo a pasta, exames apontaram cerca de 90% de similaridade com o arenavírus, da espécie Sabiá.

A febre hemorrágica brasileira foi identificada pela primeira vez na década de 1990. Desde então, já ocorreram quatro casos em humanos, sendo três no estado de São Paulo, em área silvestre, e um no Pará.

Nos últimos 20 anos, não houve novos registros. O caso confirmado neste ano foi registrado em um paciente adulto, morador de Sorocaba, no interior de São Paulo, e que morreu no dia 11 de janeiro.

Em nota, o ministério diz que o evento ocorreu de forma isolada e descarta risco. “Nesse momento, não há risco para trânsito de pessoas, bens ou mercadorias a nível nacional ou internacional”, informa.

A confirmação, porém, acendeu um alerta entre autoridades de saúde devido à gravidade da doença, considerada de alta letalidade. Também levou o ministério a notificar a Organização Mundial de Saúde, conforme protocolos internacionais.

O paciente que teve o caso confirmado teve o sintomas registrados no dia 31 de dezembro. Nos dias seguintes, passou por três hospitais. Ele não tinha histórico de viagem internacional.

Inicialmente, o caso chegou a ser investigado como suspeito de febre amarela, mas exames descartaram a doença. O caso foi confirmado como febre hemorrágica brasileira após exames identificarem o arenavírus, que causa a doença.

Em geral, os primeiros sintomas são febre, mal-estar, dores musculares, manchas vermelhas no corpo, dor de garganta, no estômago e atrás dos olhos, dor de cabeça, tonturas, sensibilidade à luz, constipação e sangramento de mucosas, como boca e nariz. Com a evolução, podem ser registradas alterações neurológicas. Nesse período, o paciente pode apresentar sonolência, quadro de confusão mental e convulsões.

Segundo a pasta, ainda não está confirmada a origem da contaminação do paciente. O modo de transmissão, porém, é restrito, informa.

“O que se sabe é que as pessoas contraem a doença possivelmente por meio da inalação de partículas formadas a partir da urina, fezes e saliva de roedores infectados. A transmissão dos arenavírus de pessoa a pessoa pode ocorrer quando há contato muito próximo e prolongado ou em ambientes hospitalares, quando não utilizados equipamentos de proteção, por meio de contato com sangue, urina, fezes, saliva, vômito, sêmen e outras secreções ou excreções”, informa.

O ministério diz que funcionários dos hospitais por onde o paciente passou estão sendo monitorados e avaliados, assim como os familiares do caso confirmado em São Paulo.

Por: Folhapress em 21/01/20 às 06H39
Foto: Jornal do Commercio

Publicidade


Facebook

x