domingo, 5 de abril de 2020

Ato em Caruaru chama a atenção para Dia Nacional de Luta contra o Racismo

Nesta segunda-feira, dia 13 de maio, se comemora o dia Nacional de Denúncia e Luta contra o Racismo. É também uma data que marca a assinatura da Lei Áurea, que aboliu oficialmente a escravidão no Brasil em 1988. Diante disso, a Coordenadoria de Promoção de Igualdade Ético-Racial, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru, esteve promovendo, ontem (12), uma ação de panfletagem no Giradouro Major Clementino (ao lado do Grande Hotel). A ação contou também com a apresentação do Grupo de Capoeira Raça Nobre.

A manifestação teve a finalidade de mostrar que a abolição legal da escravidão não garantiu condições reais de participação na sociedade para a população negra no Brasil, segundo informa o coordenador do eixo pela prefeitura, Ivan Moreira. “A assinatura da Lei Áurea não é comemorada pelos negros que ainda hoje lutam por condições para que a população negra tenha inserção mais digna na sociedade”, esclarece Ivan. “A ação apenas mostra que precisamos acelerar esse processo com ações afirmativas para que possamos sentir uma diminuição mais significativa nas desigualdades sociais”, complementa o coordenador.

O objetivo do ato foi também destacar os autos índices dos mais diversos tipos de violência contra a população negra, que é duplamente discriminada no Brasil, seja pela situação socioeconômica ou pela cor de pele. De acordo com o Atlas da Violência de 2017, lançado pelo IPEA, a cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. A pesquisa também revela que os negros possuem chances de 23,5% maiores de serem assassinados em relação aos brasileiros de outras raças.

Foto: André Alves

Em Pernambuco, mais de 54,4 mil trabalhadores ainda não sacaram o Abono Salarial ano-base 2017

Os trabalhadores que ainda não sacaram o Abono Salarial ano-base 2017 têm até o dia 28 de junho para procurar uma agência bancária e retirar o dinheiro. Em Pernambuco, 54.431 pessoas com direito ao benefício ainda não resgataram o recurso. O valor disponível para saque chega a R$ 33,38 milhões.

O Abono Salarial ano-base 2017 começou a ser pago em 26 de julho de 2018. Desde então, já foram pagos 408.631 trabalhadores no estado, o que representa 88,25% do total. Os valores sacados até 8 de maio (última atualização) somam R$ 310,49 milhões. Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro na Caixa. Para os funcionários públicos (Pasep), a referência é o Banco do Brasil.

Tem direito ao abono salarial calendário 2018/2019 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Além disso, é preciso que os dados do trabalhador tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor a que cada pessoa tem direito é proporcional ao tempo trabalhado formalmente no ano-base. Quem esteve empregado por todo o ano recebe o equivalente a um salário mínimo (R$ 998); quem trabalhou por apenas 30 dias pode sacar o valor mínimo, que é de R$ 84 – o equivalente a 1/12 do salário mínimo.

Frente Parlamentar discute enfraquecimento das políticas de Assistência Social

Os impactos do desmonte das políticas sociais no País foram abordados durante a primeira audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), realizada na Assembleia Legislativa. Somente em Pernambuco, cerca de 22 mil trabalhadores que executam diretamente ações da área e quase dois milhões de famílias podem sentir o reflexo desse enfraquecimento dos últimos anos. Números apresentados pelo Governo Federal apontam que ainda falta R$ 1 bilhão para completar o orçamento de 2019, além de R$ 1,3 bilhão de débitos dos anos de 2017 e 2018.

Representando a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, o secretário Sileno Guedes reforçou a importância da Frente Parlamentar e a discussão do fortalecimento do SUAS no âmbito de Pernambuco. “O governador Paulo Câmara vem se posicionando de forma firme e reafirmando seu compromisso com o SUAS. Vale lembrar que, apesar do direcionamento contrário do Governo Federal, aqui manteremos a realização da Conferência Estadual e o apoio aos Conselhos de uma forma geral. Ele reconhece essas instituições como um instrumento e participação do controle social, e essa é uma diretriz que vamos levar adiante através da Secretaria de Desenvolvimento Social”, pontuou o gestor.

A audiência reuniu na mesa os deputados estaduais Isaltino Nascimento (PSB), Roberta Arraes (PP) e Diogo Moraes (PSB), o deputado federal Danilo Cabral (PSB), o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira, o secretário-executivo Joelson Rodrigues, a presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas), Penélope Cruz, a presidente do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas), Lourdes Viana, e a ex-ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a assistente social Márcia Lopes.

Em um relato histórico sobre a construção de ferramentas de estruturação da política da assistência, a ex-ministra Márcia Lopes frisou a importância de analisar os indicadores regionais para construir ações estratégicas personalizadas para cada localidade. “A assistência social não é política de caridade e precisamos reconhecê-la como necessária para grande parte da população. Por isso, é importante sair do nosso lugar, conhecer as pessoas que precisam e usam os dados para criar estratégias de atuação e integrar outras políticas, já que nenhuma política se constrói ou anda sozinha”, afirmou Márcia.

Em pronunciamento, Isaltino Nascimento destacou que a Frente Parlamentar é um espaço para fortalecer a assistência social, informar a população e mostrar a relevância do Suas. “Para isso vamos realizar ações descentralizadas em várias regiões do Estado para mobilizar a sociedade e os gestores municipais. Nos próximos dias, iremos para audiências públicas nas Câmaras Municipais de Carpina, Palmares e Caruaru, e nossa meta é ir também para Serra Talhada, Ouricuri e Garanhuns”, afirmou. Relator do colegiado, o deputado Diogo Moraes destacou que o corte do Suas ameaça todo o país. “O sistema foi implantado a partir de 2004, com orçamento inicial de R$ 8 bilhões e chegou a R$ 84 bilhões em 2016. As consequências dos cortes na assistência social e da crise econômica para a população só são vistas com intensidade nos municípios e esse debate não pode deixar de ser feito”, afirmou.

Fotos: Marcelo Vidal

Prefeitura de Caruaru participou de capacitação do Selo Unicef

A Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH), esteve representada no primeiro dia de capacitação que a equipe do Selo UNICEF 2017-2020 promoveu nesta quinta-feira (09) no Caruaru Park Hotel. O evento continua nesta sexta-feira (10) e irá reunir nos dois dias de formação 123 municípios pernambucanos inscritos para a edição 2017-2020 do selo. Os encontros desta semana têm o intuito de promover uma formação sobre políticas públicas para prevenção de violência contra crianças e adolescentes.

 

“A temática da criança e do adolescente a gente já vem trabalhando em Caruaru enquanto serviço e política pública através dos CRAS, CREAS, entre outras ações. Neste evento estamos levando a experiência do nosso município para compartilhar com os demais e também ouvir a experiência das outras cidades como forma de nos capacitarmos”, destacou a assistente social da SDSDH de Caruaru, Thays Pedrosa.

Dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM/Datasus) de 2016 apontam o homicídio de 11.351 meninas e meninos de 10 a 19 anos em todo o Brasil (34 por 100 mil habitantes). Em Pernambuco, essa proporção é ainda maior, com 47 por 100 mil crianças e adolescentes de 10 a 19 anos mortos em 2016 (780 vítimas de homicídios). No mesmo ano, 1.615 adolescentes estavam em regime de medidas socioeducativas no estado, segundo o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). Ainda nesse período, a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Sinesp) registrou 2.342 casos de estupro ou tentativas de estupro (2.067 e 275, respectivamente).

“O objetivo das capacitações é contribuir para que os municípios que participam do Selo UNICEF adotem estratégias que já se mostraram eficazes para redução de homicídios de adolescentes, para atendimento adequado a vítimas de violência e para a redução do racismo e municipalização de medidas socioeducativas em meio aberto”, destacou a coordenadora técnica do UNICEF, Jane Santos.

Adolescentes assassinados têm cor e classe social

Todos os dias, 31 crianças e adolescentes são assassinados no Brasil (Datasus 2016) e 43 mil meninos e meninas podem não conseguir chegar à vida adulta no período entre 2015 a 2021, (IHA 2014), se a situação não mudar. Em sua maioria, estas vítimas de homicídios são meninos negros, que vivem nas periferias dos grandes centros urbanos e que estavam fora da sala de aula. De acordo com relatório do IHA, meninos têm 12 vezes mais riscos de serem assassinados do que meninas, e os negros correm três vezes mais risco de serem mortos do que os brancos.

Sobre o Selo UNICEF

A Edição 2017-2020 do Selo UNICEF conta com a participação de mais de 1.900 municípios de 18 estados brasileiros, que assumiram junto ao UNICEF o compromisso de implementar políticas públicas para redução das desigualdades e garantir os direitos das crianças e dos adolescentes previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A experiência com as edições anteriores comprova que os municípios certificados com o Selo UNICEF avançam mais na melhoria dos indicadores sociais do que outros municípios de características socioeconômicas e demográficas semelhantes que não foram certificados ou participaram da iniciativa. Mais informações sobre o Selo UNICEF em www.selounicef.org.br.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove os direitos e o bem-estar de cada criança em tudo o que faz. Com seus parceiros, trabalha em 190 países e territórios para transformar esse compromisso em ações concretas que beneficiem todas as crianças, em qualquer parte do mundo, concentrando especialmente seus esforços para chegar às crianças mais vulneráveis e excluídas. Visitewww.unicef.org.br.

PMC apresenta projeto que propõe crédito aos feirantes prejudicados por incêndio

Na sexta-feira (10), a Prefeitura de Caruaru reuniu os feirantes que tiveram seus bancos atingidos pelo incêndio da última segunda-feira (06), na Feira da Sulanca, setor Brasilit. Durante a reunião, foi apresentado o Projeto de Lei solicitando a abertura de crédito de apoio aos comerciantes prejudicados. O pedido foi enviado para a Câmara de Vereadores, pela prefeita Raquel Lyra, para a abertura de um valor adicional especial de até R$ 250 mil reais para o orçamento do município.

“Estou muito satisfeita com a agilidade nas respostas da prefeita, me surpreendeu. Com esse apoio que foi apresentado, fico mais tranquila. Essa ajuda será essencial para a volta ao trabalho”, afirmou a feirante caruaruense, Vitória Barreto. “Essa reunião foi muito proveitosa. Apesar do prejuízo que tive, tenho que agradecer a Deus por esse incentivo. Perdi meu banco, mas vejo que com a ajuda de todos vou conseguir me reerguer”, complementou o morador da cidade de Cupira, Erivaldo José, que trabalha há 22 anos em Caruaru.

O auxílio ficou determinado da seguinte forma: R$ 5 mil reais para um banco cadastrado; R$ 4 mil reais, para duas unidades cadastradas; e R$ 3 mil reais para cada unidade a partir de três cadastros. “Além do apoio financeiro para os feirantes, estamos garantindo, em uma ação conjunta com as secretarias, o funcionamento normal na segunda-feira para esses feirantes trabalharem. No domingo, serão montados um toldo maior e os bancos provisórios para eles receberem os clientes”, garantiu o secretário da Fazenda, Diogo Bezerra.

O projeto será votado, na próxima terça-feira (14), na Câmara dos Vereadores. Caso seja aprovado, os feirantes receberão o crédito de apoio na quarta-feira (15), em parcela única. “O pedido foi feito em caráter de urgência. Vamos seguir dando o apoio necessário para garantir que os feirantes possam retomar o trabalho da melhor forma possível”, concluiu a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra.

Foto: Janaína Pepeu

Fashion Days Inverno sege até hoje, sexta (10)

Na noite da última quinta-feira (09), o Shopping Difusora deu início a mais uma edição do Fashion Days. Dessa vez, os desfiles evidenciam o que vem de novidades para o Inverno 2019. Na programação da noite, além dos desfiles, o público conferiu uma apresentação especial da banda Dama do Rei. Para a noite de hoje, sexta-feira (10), o Fashion Days segue com a programação de desfiles e muitas surpresas.

No mundo da moda, cores, modelos, estampas, acessórios, maquiagem e demais materiais usados nas composições dos looks fazem toda a diferença quando o assunto é sentir-se bem. No primeiro dia do evento, os convidados puderam comprovar bem tudo isso. Na passarela, os lançamentos que serão os hits da estação. Além do mais, o evento contou com um casting de modelos que chamou a atenção do público.

Na plateia, convidados especiais trouxeram ainda mais destaque para o evento. Um time de digitais influencers de Caruaru e da Capital Pernambucana fizeram questão de prestigiar os desfiles. Outro ponto que chamou atenção do público foi a produção do evento em si, o que inclui os cenários e a própria dinâmica dos desfiles. E, nessa sexta, a partir das 19h, tem mais!

Na programação da noite, além dos desfiles de outras lojas que compõem o mix do Shopping Difusora, o público presente ainda vai poder conferir um desfile autoral do talento caruaruense Ayô, que vai encher a passarela do evento com toda criatividade das suas criações. No intervalo dos desfiles tem um show pra lá de especial com a banda Any Road.

A curadoria dos desfiles é da influencer Thaís Oliveira, com coordenação do jornalista e produtor de moda Wagnner Sales. “Na primeira noite, o Fashion Days mostrou que veio mesmo para suprir a carência de eventos desse porte na cidade. O público aproveita ainda para conhecer as novidades que as lojas do Shopping Difusora prepararam para o Inverno”, diz o gerente de Marketing Welter Duarte.

91% dos países cresceram mais que o Brasil

A partir de dados do Fundo Monetário Internacional – FMI, o Brasil tem perdido relevância em crescimento econômico na comparação com economias internacionais. Nas décadas de 80 e 90 cerca de 70% dos países cresceram mais que o Brasil. Nos anos 2000, 56% dos países cresceram acima do Brasil.

A recente crise que teve início em 2014, e foi a maior dos últimos 100 anos de história, agravou a situação e mudou uma trajetória de crescimento. Importante mencionar que essa crise teve seu fundamento em problemas internos, basicamente o desequilíbrio fiscal.

Se observamos que em 2015 o percentual era de 94%, em 2016 subiu para 95%. Entre 2017 e 2018 esse percentual ficou em 84% de países que cresceram acima do nosso crescimento.

Esse baixo desempenho do Brasil, assumindo um comportamento de “vôos de galinha”, é devido ao problemas fiscais. Se for observado os anos 2000, em que o país teve um bom desempenho, verifica-se que foram 16 anos de superávit primário nas contas públicas.

Hoje já estamos em cinco anos de déficits primários consecutivos.Com uma dívida bruta de mais 78% do PIB.

Reformar a previdência, e portanto, avançar no reequilíbrio fiscal não é garantia de crescimento econômico. Mas sem dúvidas sem a reforma a trajetória é de piora nos indicadores de crescimento e renda per capita. Em breve saberemos qual caminho vamos seguir.

Curso de fotografia com Geyson Magno

O conceituado fotógrafo Geyson Magno agendou para os dias 18 e 25 de maio e 1º de junho o ‘Pinhole Fotografia na Lata’, com construção de câmera, rolezinho fotográfico, revelação e ampliação. O investimento é de R$ 150.

Asces-Unita promove debate sobre democracia e regimes totalitários

“Democracia e riscos de regimes totalitários” é o tema da roda de conversa que será promovida nesta sexta (10), pela Asces-Unita, por meio do Instituto de Estudos Avançados (IEA). Os professores italianos Marco Luppi e Marco Martino, do Instituto Universitário Sophia, da Itália, serão os principais debatedores da noite, abordando as características dos regimes totalitários durante a história e como se evidenciam nos dias de hoje. A mediação é do professor Fernando Andrade. A roda de conversa será realizada no auditório do Polo Agreste, localizado no Bairro Petrópolis, a partir das 19h. A entrada é gratuita.

IBGE: inflação da construção civil registra 0,34% em abril

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) registrou inflação de 0,34% em abril deste ano, 0,18 ponto percentual abaixo do mês anterior (0,52%). Em abril do ano passado, a taxa havia ficado em 0,26%. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o indicador acumula taxa de 4,95% em 12 meses.

Com a alta de preços de abril, o custo nacional da construção, por metro quadrado, passou para R$ 1.130,67.

O custo da mão de obra cresceu 0,36% no mês e passou para R$ 540,52 por metro quadrado. Já os materiais ficaram 0,33% mais caros e passaram a custar R$ 590,15 por metro quadrado.

Por Vitor Abdala – Repórter da Agencia Brasil
Foto: Antonio Cruz/Ag. Brasil

Publicidade


Facebook

x